Vídeo de pai cruel batendo em bebê gera revolta na web; imagens são para quem tem estômago forte

Foto: Divulgação
Anúncio

Um vídeo viralizou nas redes sociais que mostram um pai, sem piedade, batendo selvagemente numa bebê para que ela ficasse de pé.

O vídeo que mostra um homem árabe espancando sua filha para fazê-la se levantar irritou muitos pessoas em diversas partes do mundo. Celebridades e influenciadores compartilharam o vídeo em seus feeds de mídia social para pressionar as autoridades a encontrar o pai – e salvar a menina.




CUIDADO CENAS FORTES:

Alguns também marcaram a Unicef, a agência da ONU que lida com questões relacionadas a crianças.

A celebridade libanesa Nadine Njeim postou o vídeo, que foi visto por mais de 1,2 milhão de espectadores, e comentou: “Lamento postar cenas tão dolorosas, mas não pude ignorar crueldade, falta de humanidade e misericórdia neste vídeo! Exigimos enforcar esse diabo e todos que participaram desse crime na frente de todas as pessoas e proteger a garota !!! Exortamos associações e governos a mostrar solidariedade para proteger as crianças dessas pessoas nojentas !!! Deus te queimará no inferno, você é um rato de rua!”

À medida que o vídeo foi se tornando cada vez mais viral, as vozes ficaram mais altas no mundo digital pedindo que os governos dos países árabes procurassem o pai que espancava a menina.

Após horas de interações nas redes sociais e milhões de compartilhamentos do vídeo, ao redor do mundo e as crescentes demandas por vingança contra o pai agressor, este último apareceu em um vídeo justificando seu ato brutal.

Ele disse que queria ensinar sua filha a andar batendo nela e disse que o vídeo é “antigo”. Ele acrescentou que sua esposa, que saiu de casa há duas semanas, foi quem publicou o vídeo para vingá-lo.

O pai identificado mostrou que a garota espancada era um pouco mais velha e que agora começou a andar graças ao ensinamento. Ele também pediu desculpas pelo ato e justificou sua ação dizendo: “Eu estava ensinando a garota a andar, olha ela está andando bem agora”.




Ele acrescentou que a mãe o deixou há duas semanas com seus quatro filhos.

Eu cuido dos meus quatro filhos nas últimas duas semanas. Eles não são abusados ​​agora. Eles estão todos bem. É um vídeo antigo e eu me arrependi de Deus. Naquela época, eu estava passando por problemas psicológicos. ”

Porém, sua justificativa irritou ainda mais as pessoas, enfatizando que os quatro filhos precisam ser salvos. Eles disseram que se o homem estiver realmente com alguma doença mental, ele deve ser colocado em uma instituição para tratamento mental e não dentro de casa espancando os filhos.

A polícia saudita divulgou já divulgou em suas mídias sociais que o homem foi identificado e preso.

Seus quatro filhos foram levados para longe dele. “A polícia de Riyadh prende um residente palestino por torturar sua filha de três anos.”, afirmou a polícia.


Fonte: Observatório Manaus 

Comentários