‘Primeira vez com um negão não dói’, afirma promotor à defensora pública em júri

Twitter/@fernandanmsilva (Montagem por BHAZ)
Anúncio

Fernanda Nunes Moraes, defensora pública, foi alvo de um comentário tido como machista feito por um promotor de justiça. A polêmica aconteceu na última quinta-feira (4), no Tribunal do Júri do Fórum de Feira de Santana, município baiano.

No início da sessão, o promotor Ariomar José Figueiredo da Silva, ao fazer cumprimentos para defensora pública, afirmou que a mulher poderia ficar tranquila pois, pelas suas palavras, “a primeira vez com um negão não dói”.




A defensora pública afirmou que se sentiu profundamente ofendida com a afirmação do promotor, o qual ela sequer conhecia. Ainda, pelo seu relato, a ofensa não diz respeito apenas ao seu cargo público, mas também a sua posição de mulher, soando extremamente machista e inoportuna.




A ofensa foi registrada na ata da audiência e enviada para a Corregedoria da Defensoria Pública do estado da Bahia. Em nota, o Ministério Público saiu em defesa do promotor, afirmando que a fala não teve a intenção de ofender ninguém. Além disso, a instituição pediu desculpas pelo transtorno, dizendo que ela foi dita em um determinado contexto do júri, devendo ser interpretado como tal.

À reportagem da Folhapress, Fernanda Morais afirma que não pretende individualizar a ofensa. De acordo com ela, deve haver uma luta para que nenhuma defensora, advogada, promotora ou servidoras públicas mulheres possam passar por constrangimento semelhante, sendo esta uma batalha referente a todas as mulheres contra o machismo.

 

Fonte: 1 News

Comentários