Menino negro pergunta ao pai: ‘Se eu fosse branco, você ia gostar mais de mim?’

O questionamento feito pela criança mostra o quanto ele está sofrendo por causa do preconceito.

FOTO: REPRODUÇÃO INSTAGRAM/@GUSTAVOBREGUNCI
Anuncio

Guilherme tem 9 anos de idade e fez um questionamento ao pai: “Se eu fosse branco, você e toda a minha família iam gostar mais de mim?”. A pergunta foi feita através de uma cartinha, causando grande comoção em todos.

O menino foi adotado por uma família na cidade de Belo Horizonte e o caso acabou viralizando nas redes sociais, reforçando o debate sobre racismo estrutural. O pai do garoto, Gustavo Bregunci, fez questão de compartilhar a carta do filho em seu perfil no Instagram para servir de alerta a outras famílias.




Gustavo desabafou: “Até quando continuaremos aniquilando crianças negras?” Guilherme tinha pouco mais de um ano quando foi adotado e agora seu pai adotivo se sente culpado por não ter conseguido mostrar ao menino o quanto ele é amado pela família.

O pai deixou claro que não se trata de ‘mimimi’ e nem ‘insegurança normal de uma criança’, reforçando que racismo é crime e todos devem se envolver nesta causa para acabar com o problema que vem tomando conta do país.




Quando recebeu a cartinha, Gustavo ficou em choque, mas decidiu escrever uma carta para o filho dizendo o quanto ele é amado e que jamais deveria deixar alguém menosprezar sua cor, pois isso á racismo, é crime.




Racismo estrutural é quando manifestações racistas acontecem em instituições públicas ou privadas, seja em universidades, empresas, ou em qualquer outro órgão ou setor. As crianças negras muitas vezes não são chamadas pelo nome, mas por apelidos racistas, sem contar as ‘brincadeiras’ que machucam de forma mascarada.

Este caso mostra que o menino vem enfrentando situações racistas e felizmente a família tomou conhecimento e irá tomar as providências, mas muitas crianças sofrem em silêncio, por isso os pais e responsáveis precisam ficar atentos.


Fonte: 1 News

Deixe seu Comentário