Cerveja tem mesmos benefícios para o coração que o vinho

O consumo deve ser de até um copo por dia para as mulheres e dois para os homens

Foto: Divulgação
Anúncio

De acordo com especialistas da área da nutrição, a cerveja é tão saudável quanto o vinho – se consumida de forma moderada. Ou seja, até um copo por dia para as mulheres e dois para os homens.

A diferença dos benefícios está no tipo de bebida: o vinho tinto é melhor do que o vinho branco. Já a cerveja artesanal é mais benéfica do que a tradicional.




E quais são as vantagens de cada uma delas? A ciência explica:

Vinho

A fama do vinho como uma bebida saudável não é nova. Na década de 1980, pesquisadores notaram que os franceses mantinham uma dieta mais rica em gordura saturada e colesterol e, ainda assim, apresentavam taxas mais baixas de doenças cardíacas e morte prematura do que o esperado para pessoas com dietas gordurosas.

Ao investigar a alimentação, os cientistas chegaram a uma conclusão: o vinho era o fator de proteção. Uma das primeiras pesquisas que confirmou essa tese foi publicada em 1992. Segundo a equipe que pesquisou, o consumo de vinho e outros tipos de álcool poderia prevenir ou reduzir bloqueios nas artérias. Alguns anos depois, outro estudo descobriu que beber vinho reduzia o risco de morte precoce.

Perante os resultados surpreendentes, os cientistas decidiram investigar o porque do vinho ser benéfico. Um trabalho de 2006 identificou uma possível causa: o reveratrol. De acordo com a equipe de investigação, a uva é composta de polifenóis – substâncias com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Entre os polifenóis mais importantes estaria o resveratrol – muito presente no vinho tinto. Por causa desta descoberta, surgiu a crença de que o vinho tinto era mais saudável do que o branco.

Cerveja

Mais recentemente cientistas alimentares decidiram analisar consumidores de cerveja cuja dieta era saudável. Os resultados mostraram que em quantidades moderadas a cerveja é tão benéfica para o coração quanto o vinho tinto. “O vinho tinto tem sido a bebida alcoólica mais estudada. No entanto, estudos epidemiológicos e ensaios clínicos recentes revelam relações semelhantes para a cerveja”, afirmou Demóstenes Panagiotakos, da Universidade Harokopio, na Grécia, à revista Time.

Um estudo anterior já havia descoberto que o consumo de cerveja artesanal é melhor para reduzir a incidência de doenças cardíacas e diabetes, comparativamente à cerveja tradicional e outros tipos de bebidas alcoólicas, incluindo o vinho tinto. A explicação para esse resultado está relacionada ao fato de que a versão artesanal não é pasteurizada nem filtrada e, portanto, contém uma maior quantidade de compostos vegetais, leveduras, bactérias, vitaminas e minerais com maior potencial benéfico para a saúde.


Fonte:  NOTÍCIAS AO MINUTO

Comentários